sexta-feira, 21 de junho de 2019

RPG e sua atuação na Escoliose


>






A Escoliose é uma das patologias mais comuns em clínicas de Fisioterapia e o número de pacientes com os sintomas pode ser muito grande, principalmente se ela for diagnosticada apenas na hora da avaliação.

Tipos:

Estrutural – é acompanhada pela rotação das vértebras, o indivíduo perde mobilidade, flexibilidade e inclinação.

Funcional – ela não é estruturada, não acompanha a rotação das vértebras, a coluna é mais flexível, realizando os movimentos de inclinação.

É mais fácil corrigir e os exercícios do Pilates podem ajudar na reversão da curvatura.

Curvatura primária – é conhecida como a primeira curva que surge tendo um formato de (C) é mais leve e normalmente ocorre na região torácica.

Curvatura secundária – ocorre logo após da curvatura primaria, fazendo uma compensação na direção inversa formando um (S) é uma forma que o organismo lança mão para tentar manter a organização corporal e o alinhamento da cabeça.

Com a evolução do quadro clinico maior é o risco de rotação das vértebras e maior possibilidade de alteração cardiopulmonar, alterando o volume da reserva inspiratória e expiratória. 

GRAUS DA ESCOLIOSE

10° – Normal – não precisa de tratamento, mas já requer uma atenção.

20° – Escoliose leve – o tratamento pode ser conservador que consiste em todas as medidas clínicas que podem ser usadas. A prática do Pilates é indicada por trazer o indivíduo para uma melhor organização corporal fortalecendo e alongando a musculatura.

Muitos consultórios médicos e de fisioterapia indicam a prática do método.

20° a 40° – Escoliose moderada – tratamento conservador e pode ser indicado um colete. A atividade física tem que ser analisada pelo médico ortopedista. 

40° a 50° – Escoliose grave – a cirurgia é o mais indicado.

Sabemos que cerca de 85% da população mundial com idade entre 25 a 65 anos, sofre de algum problema de coluna e os outros 15% tem grande chance de sofrer.

Seguindo este raciocínio, muitas destas pessoas que integram os 85% vem cada vez mais encontrando na reeducação postural global, que com o passar dos anos, aparecem de forma sorrateira e dolorosa, agravando toda estrutura da coluna.



A ESCOLIOSE tem o seu pico na puberdade, entre os 09 e 18 anos de idade. Uma boa alternativa para combater os motivos da causa da Escoliose é a Reeducação Postural Global.

O RPG (Reeducação Postural Global) é uma técnica aplicada por fisioterapeutas, de modo individualizado,  que trata os desequilíbrios  do corpo humano com trabalho muscular  e respiratório global. Além disso, esta técnica auxilia a melhora da consciência corporal.

Esta técnica foi criada por um fisioterapeuta francês Philippe Souchard, seguindo os princípios de:

- Individualidade: Cada ser humano é único e reage de forma diferente;
- Casualidade: A verdadeira causa do problema pode estar distante do sintoma (causa/conseqüência)
- Globalidade: Deve-se tratar o corpo como um todo, buscando identificar as responsabilidades das retrações musculares nas patologias músculo-esqueléticas.

É  um método terapêutico manual que se aplica a todas as patologias que requerem fisioterapia:

- Problemas morfológicos
- Problemas posturais
- Lesões Articulares
- Patologias Reumáticas
- Seqüelas Neurológicas Espasticas
- Problemas Traumáticos
- Doenças Respiratórias

Um dos diferenciais da RPG é a revalorização da função estática dos músculos. Solicitados em permanência, estes podem encurtar-se e perder sua flexibilidade, freando os movimentos e deformando o corpo. Assim, um dos princípios do método é identificar e alongar os músculos responsáveis pela alteração postural.

Por sua eficácia e abrangência vem ganhando notabilidade no meio científico o que colabora para sua consolidação.

O tratamento é feito em consultas de 1 hora ou mais, em geral uma vez por semana, podendo ser necessário, em alguns casos, acelerar para duas vezes por semana (nas escolioses graves, dores em situações agudas, pessoas frágeis, enfim, adaptações). Dependendo do problema, pode ser necessária apenas uma sessão (no caso de uma lesão recente) ou muitas (numa escoliose infantil, que terá que ser "vigiada de perto" e acompanhada durante todo o crescimento).

A duração do tratamento também varia muito, pois depende do que há a corrigir. Mas logo na primeira consulta, quando se faz a primeira avaliação, pode-se ter uma primeira previsão do tempo que será necessário, podendo ser praticados para prevenção e manutenção através das Auto Posturas.



Dicas para Profissionais:
  • Liberação Miofascial - Ventosas + Instrumental+ Manual + Acessórios
  • Curso de Agulhamento a Seco (Dry Needling)
  • Curso - Aprenda a tratar Cervicalgias com Terapia Manual
  • Curso - Aprenda Auriculoterapia
  • Curso - Aprenda Ventosaterapia